Para quem é: Crianças e adolescentes com dificuldades escolares

Quanto tempo dura: 2-3 dias aproximadamente

Quanto custa: 384€

Como termina: Relatório final e possível diagnóstico (DSA)

Onde a avaliação ocorre: Via Ugo Bassi, 10 (Bolonha)

Como entrar em contato conosco: 392 015 3949

Para quem é?

Esse tipo de caminho é particularmente adequado para muitos tipos de situações. Por exemplo, quando a pessoa tem dificuldade em manter o foco, memorizando informações e procedimentos (textos a serem estudados, tabelas, procedimentos de cálculo ...), expressar conceitos, ler corretamente e compreender informações escritas e orais.

Noutras circunstâncias, a dúvida diz respeito à possibilidade de a criança ou jovem possuir competências muito superiores ao normal e que, consequentemente, possa necessitar de um ensino personalizado.

É particularmente útil quando algumas dessas condições são suspeitas:

  • dislexia (problemas de leitura)
  • disortografia (problemas de ortografia)
  • Discalculia (problemas de cálculo)
  • disgrafia (problemas na produção de textos legíveis)
  • TDAH (problemas de atenção e impulsividade)
  • Distúrbios da fala
  • Plusdotation (nível intelectual muito superior ao normal)

Como é feito?

Entrevista anamnéstica. É um momento cognitivo que visa reunir informações relevantes sobre a história clínica do paciente. Essa fase ajuda a identificar o possível problema e fornece uma primeira orientação para configurar a fase de avaliação.

Quadro de avaliação e diagnóstico. Durante a avaliação, a criança (ou adolescente) será submetida a alguns testes que têm por objetivo geral investigar o funcionamento cognitivo e o desempenho na aprendizagem (por exemplo, o nível intelectual, habilidades de atenção, memória,, aquisição da leitura, escrita e Cálculo).

Elaboração do relatório e entrevista de retorno. No final do processo de diagnóstico, será elaborado um relatório que resumirá o que emergiu das fases anteriores. As propostas de intervenção também serão relatadas. Este relatório será entregue e explicado aos pais durante a entrevista de retorno, explicando as conclusões alcançadas e as consequentes propostas de intervenção.

O que pode ser feito a seguir?

Com base no que emergiu da avaliação, diferentes caminhos podem ser implementados:

No caso de um distúrbio de aprendizagem específico, em virtude da Lei 170 / 2010, a escola terá que produzir um documento chamado Plano Didático Personalizado (PDP), em que ele indicará as ferramentas compensatórias e dispensadoras que ele terá que usar para personalizar o ensino sobre os métodos de aprendizagem da criança / menino (consulte também: diagnóstico de DSA: o que fazer a seguir?).

No caso de outras características, como dificuldades de atenção, dificuldades de memória ou um nível intelectual muito elevado, é sempre possível traçar um plano de ensino personalizado por força da circular ministerial sobre BES (Necessidades Educativas Especiais).

Além disso, reuniões de terapia da fala melhorar aspectos relacionados ao idioma ou à aprendizagem (leitura, escrita e cálculo), cursos de neuropsicologia aprimorar habilidades de atenção e memorização e cursos de treinamento para pais, para encontrar as estratégias apropriadas para gerenciar os problemas comportamentais de qualquer criança.

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

erro: O conteúdo é protegido !!